Notícias

Planos de saúde registram aumento no número de beneficiários em Junho

19jul

Após amargar perda de usuários por dois anos consecutivos, setor experimenta oscilação no semestre

RIO — Após registrar perda de 1,4 milhão de beneficiários em 2016, os planos de saúde vêm oscilando entre altas e baixas no número de usuários no primeiro semestre. Segundo dados divulgados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), em junho, o setor apresentou 47.383.248 de beneficiários em planos médico-hospitalares, o que representou um crescimento de 155.153 beneficiários em relação ao mês anterior, com 47.228.095 usuários. Em abril, o total de beneficiários era de 47.361.490. Já na comparação com junho de 2016, quando o total de beneficiários em planos médicos-hospitales era de 48.217.854, houve uma perda de 834.606 usuários. (Confira aqui os dados de junho e a evolução dos beneficiários desde julho de 2015).

Entre os planos coletivos, 31.480.731 eram referentes a plano empresariais e 6.439.190 de plano por adesão, enquando 2.549 não informavam a modalidade. No caso dos planos individuais, houve uma ligeira queda, com um total de 9.266.340 em junho, frente aos 9.266.569 de maio.

Nos planos exclusivamente odontológicos, o aumento foi de 1.582.597, totalizando 22.669.357 de beneficiários nessa modalidade, sendo 16.581.467 de planos empresariais e 1.904.195 por adesão. Em maio, o total era de 22.493.221 usuários. Os planos odontológicos individuais somaram 4.147.205 no mês passado.

Em comparação com junho de 2016, seis estados apresentaram aumento de beneficiários em planos de assistência médica: Acre, Amazonas, Ceará, Piauí, Santa Catarina e Tocantins. No Rio de Janeiro, o total de beneficiários no mês passado era de 5.485.700, uma queda de 201.826 em relação a junho de 2016, que somou 5.687.526 beneficiários. Essa queda pode ser um reflexo do aumento do desemprego no Estado, já que muitos trabalhadores perderam, junto com o emprego, o plano de saúde oferecido pela empresa e entraram na lista de pessoas que deixaram de ser beneficiárias de planos de saúde privados. Segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados na segunda-feira pelo Ministério do Trabalho, o Rio de Janeiro teve saldo negativo de geração de empregos no mês passado. O estado perdeu 5.689 postos no mês e, se for considerada toda a região metropolitana fluminense, o saldo de vagas fechadas é ainda maior: sobe para 6.921.

Em São Paulo, a redução de beneficiários de plano de saúde na comparação junho 2016/junho 2017 foi de 410.562. No mês passado, o número era de 17.361.547 beneficiários, enquanto que em junho de 2015 era de 17.772.109.

 

fonte:g1